[Crítica] O Motorista de Táxi só reforça a excelência do cinema coreano

O cinema coreano a cada ano que passa traz mais e mais produções de indiscutível qualidade. E o selecionado para representar o país no Oscar 2018, e que acabou não sendo selecionado como finalista, é mais uma prova de que o país tem muitas histórias interessantes para contar.

Baseado em uma trama real que aconteceu em 1980 com um jornalista alemão, o filme mostra a história de um taxista de Seul que necessitando de dinheiro, acaba passando a perna em um colega para poder levar um repórter pra Gwangju. Chegando lá eles encontram o local tomado por militares e com os cidadãos desesperados e lutando por liberdade. E o que seria para o motorista apenas uma corrida de táxi que o ajudaria a pagar as contas, se transforma em uma luta pela sobrevivência.

Uma das maiores virtudes de‘O Motorista de Táxi é ser o tipo de filme que qualquer expectador consegue se conectar. Inicialmente cheio de momentos cômicos aos poucos vai se tornando mais denso, passando por um drama e chegando a ter momentos de perseguição como nos maiores thrillers. O longa perpassa diversos gêneros e faz isso com muita sutileza, de maneira bem natural.

Com foco no motorista o filme sai da clássica jornada do herói e apresenta uma narrativa com um protagonista bastante cheio de nuances, e é utilizado para construir questões sobre a situação da guerra, fazendo com que o próprio público passe a se fazer perguntas.

O filme também foge do clássico clichê do branco salvador tão comum em diversos filmes. Em nenhum momento o alemão é mostrado como um ser acima dos coreanos. E mesmo que tenha sido algo tipo um herói para o povo de Gwangju, tudo o que faz foi junto com o povo da cidade e o taxista.

Tecnicamente o filme não decepciona. As cenas da revolução são muito bem feitas, e a ambientação chama atenção. Os atores também cumprem bem seus papéis, principalmente o ator Song Kang-ho que interpreta o protagonista. Ele consegue dar uma densidade impressionante ao personagem.

O Motorista de Táxi é um filme que merece ser visto. Mais uma obra coreana que demonstra a excelência do cinema do país. Uma obra para agradar todos os tipos de apaixonados por cinema.

Deixe uma resposta